ESTE BLOGUE DE MOMENTO ENCONTRA-SE INATIVO.

PARA SEGUIR O FUTSAL DISTRITAL: futsal-porto-distrital.blogspot.com

PARA SEGUIR O CAMPEONATO AMADOR DE FUTEBOL: fut-porto-amador.blogspot.com

PEDIMOS DESCULPA MAS ESTAVA A SER DÍFICIL MANTER A ACTUALIDADE NO FUTEBOL DISTRITAL, NO ENTANTO MANTEMOS A INFORMAÇÃO DO FUTSAL DISTRITAL E FUTEBOL AMADOR.

sábado, 22 de maio de 2010

Futsal – Feminino 2.ªDivisão Distrital

Póvoa Futsal Clube Campeã do sofrimento
Poderia estar aqui a falar das novas campeãs sem qualquer subterfúgio mas depois de uma atitude prepotente de uma dupla de arbitragem que foram tudo menos árbitros de futsal, ou seja de pessoas que o futsal não precisa, não podia deixar passar em claro, foi mau demais para ser verdade.
Depois de uma primeira parte sem grandes caso até porque o Póvoa chegou à vantagem nos momentos finais da primeira parte, o festival das asneiras começou logo após o segundo golo das poveiras no início da segunda parte.
Lançamentos contrários num dos quais deu o empate ao Restauradores Avintenses, faltas inexistentes as mais flagrantes a que deu a quinta e a sexta que deu origem a um livre de dez metros aos vinte e cinco minutos da segunda parte mas que não deu golo devido à boa intervenção de Joana Terroso.
A dupla de arbitragem teve no árbitro do lado contrário ao dos bancos como o elemento mais preponderante da fraca exibição da equipa de arbitragem (sinceramente depois do que vi deve ser difícil chamar de árbitro a quem teve o comportamento que teve), senão vejamos este árbitro atravessou por três vezes para admoestar o banco do Póvoa Futsal, primeiro ao massagista por ter levantado os braços por não concordar com uma decisão incorrecta da “dupla”, depois a Pestana que sofreu falta merecedora que se marcasse no meio campo adversário mas que passou incólume, ficando por momentos estendida no chão e levantando-se assim que o Póvoa contra atacou mas saiu pelo seu próprio pé a coxear perto do seu banco sentando-se no chão para receber assistência do seu massagista mas o zeloso arbitro atravessou o campo para admoestar a atleta poveira por simulação de lesão, no entanto a atleta ficou diminuída fisicamente que não voltou a entrar em campo, mas a prepotência não terminou aqui, Francisco Mandim gritou “a bola não saiu”, após o extremoso árbitro marcar canto do lado contrário ao seu e deu motivo para uma correria desse senhor para dar ordem de expulsão ao técnico poveiro, incompreensível.
Mas se acha que isto já é muito, espere pelo final, depois de 27’ 30’’ (cronometrados por mim) que durou a segunda parte e do empurrar constante as poveiras para a sua defensiva, lá se ouviu o apito final que deu o campeonato ao Póvoa Futsal, Francisco Mandim apesar de expulso correu para o centro do terreno para festejar com as suas atletas e para espanto de todos vemos o extremoso árbitro todo preocupado e insurgir-se contra Mandim por ter entrado no recinto de jogo após o apito final e mais grave ainda chamou a autoridade para colocar Francisco Mandim fora do recinto de jogo, mas o técnico poveiro teve mais consciência do que o extremoso árbitro e saiu pelo seu próprio pé.
Lamentável.
É caso para dizer com árbitros assim o futsal não precisa de inimigos.
A coisa esteve tão mal, tão mal que houve reconhecimento por parte da equipa da casa com o seu director desportivo a desabafar que o Restauradores não teve nada com o que se tinha acabado de passar.
Não vou dizer os nomes da dupla de senhores com um apito na boca, porque ser árbitro é mais do que ter um apito na boca, nem sequer vou mostrar uma fotografia dessas personagens, pois quem os nomeou saberão muito bem de quem estou a falar, mas se infelizmente falo deste modo (não costumo fazer qualquer comentários sobre os árbitros) é porque a coisa foi demasiada má para se deixar em claro, não tenho nada contra as pessoas em questão mas realmente exibições destas onde a estrela passa a ser quem deveria passar despercebido não poderia deixar passar em claro.
Agora falo como ex-dirigente desportivo, se acontecesse comigo, principalmente no caso dos festejos de Francisco Mandim, não deixaria de fazer uma exposição ao Conselho de Arbitragem.
Quanto ao jogo o Póvoa Futsal chegou à vantagem de duas bolas no início da segunda parte e depois passou a tentar não perder o jogo, não contra as suas adversárias mas sim contra a dupla de arbitragem.
Com este empate sofrido, Póvoa Futsal Clube sagrou-se Campeão da 2.ª Divisão Distrital Feminino dos Campeonatos da Associação de Futebol do Porto a uma jornada do fim do campeonato.
Este Portal felicita as novas Campeãs Distritais.

4 comentários:

fatuxa1996 disse...

Bem visto . . .
Fatinha #77

P. Barroso disse...

Parabéns Francisco e a toda a equipa do Póvoa! Espera-se mais sucessos!..Grande abraço

pedro disse...

FRANCISCO PARABENS POR ESTE SUCESSO E FORÇA PARA O POVOA FUTSAL.

José Fernando disse...

Desejo endereçar na pessoa do Francisco os votos de parabens pela conquista do 1º lugar e consequente subida á divisao superior.
Conheço grande parte do plantel e por isso sei que irá acrescentar valor á 1ª divisao, tendo condiçoes para lá permanecer por muitos anos.

Abraço
Fernando Freitas
Ex-Dirigente E.D.C.Gondomar