ESTE BLOGUE DE MOMENTO ENCONTRA-SE INATIVO.

PARA SEGUIR O FUTSAL DISTRITAL: futsal-porto-distrital.blogspot.com

PARA SEGUIR O CAMPEONATO AMADOR DE FUTEBOL: fut-porto-amador.blogspot.com

PEDIMOS DESCULPA MAS ESTAVA A SER DÍFICIL MANTER A ACTUALIDADE NO FUTEBOL DISTRITAL, NO ENTANTO MANTEMOS A INFORMAÇÃO DO FUTSAL DISTRITAL E FUTEBOL AMADOR.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Futsal - Comentários de Paulo Barroso

Jogo: G.D. Magrelos * Águias Areosa F. C.
Resultado ao intervalo: 1-0
Resultado final: 3-2
Campeonato: 1.ª Divisão Série 2 – 5.ª Jornada
Local: Pavilhão do G. D. Magrelos
Data e Hora: 31/10/2009 – 21h15
Espectadores: ± 60
Árbitro: Joaquim Ribeiro

Águias Areosa F. C.
Cinco inicial: Ovchinikov; Márcio, Papas, Tiago(c), Nuninho.
Suplentes utilizados: João Vieira, Lino, Ferreira.
Suplentes não utilizados: Miguel, Vítor
Marcadores: João Vieira, Márcio
Treinador: Paulo Barroso

Depois de na última jornada termos conseguido a nossa primeira vitória, íamos na disposição e com moral para trazer de Magrelos o mesmo resultado.
Pensávamos nós que iríamos para disputar um jogo de futsal mas ao entrarmos para o recinto de jogo verificamos que iria ser difícil.
Logo à primeira vista vimos que o piso brilhava e como já me tinham dito que escorregava ao entrarmos para o aquecimento constatamos isso mesmo.
Fizemos o que fazem alguns e colocamos “coca-cola” nas solas de forma a minimizar o deslizamento.
Começou o jogo e afinal não se tratava só do factor piso mas a grande humidade existente não permitia grandes correrias.
Alertamos os árbitros para a situação porque apesar das quedas se sucederem da parte a parte, possivelmente seria uma situação normal para aqueles lados.
Por duas vezes os árbitros interromperam o jogo e falaram com capitães e delegados, ao que chegaram que por 2 ou 3 minutos se levava o jogo até intervalo e aí se decidia o que fazer, estando ainda o resultado em 0-0.
A questão foi que a equipa da casa marca um golo antes mesmo do intervalo.
Fomos para intervalo e com os meus jogadores indignados e a tirar o equipamento pois viam que estava em causa a sua integridade física, e como não vivem do futsal não queriam jogar naquelas condições.
No início da segunda parte falamos com os árbitros que nos informaram que iriam entrar para o recinto de jogo, avaliar e decidirem se havia condições para se jogar.
Continuava tudo na mesma e os meus jogadores desistiram do jogo em prol de da sua integridade física.
O Magrelos faz facilmente o 2-0 e o 3-0 sem que haja grande oposição.
Resolvi mudar para um sistema em que não obrigava a grandes deslocamentos, dava-nos posse de bola o minimizávamos o risco de quedas aparatosas, embora pudéssemos sofrer muitos mais golos.
Jogamos 5x4 onde nos limitamos a trocar e a deslocar o adversário, fazendo assim dois golos em três minutos. Tivemos ainda tempo para falhar dois ou três golos.

Num jogo que se esperava ser de futsal, foi um recinto de tropeções, escorregadelas, saltos mortais e afins que até o público presente rejubilava com o espectáculo.
Caso fosse gravado teria um lugar no youtube na secção dos vídeos cómicos do desporto!
Onde houve tackles deslizantes mesmo sem querer, e que até os jogadores se seguravam no adversário para não caírem.
Enfim, a verdade desportiva não esteve presente!
Não dou desculpas de mau perdedor, é verdade que escorregava para as duas equipas.
A questão que coloco é, porque seria que os meus jogadores caíram mais?
Foi contabilizado nas duas partes e entre todos 73 quedas derivadas do piso, felizmente sem consequências graves.
Estariam à espera que alguém se magoasse para interromper o jogo?
Ou os árbitros começam a ter personalidade própria e a decidirem o que são condições mínimas para se realizar um jogo de futsal, ou devo dizer que nos próximos cursos para treinadores terão que incluir mais uma valência no programa!
Eu não estou habilitado a dirigir uma equipa nestas condições!
Uma palavra de apreço aos meus jogadores por terem tentado jogar mas que viram o seu trabalho de toda a semana a deslizar pela quadra abaixo!


Paulo Barroso

4 comentários:

Anônimo disse...

Aprende a perder! Quando ganhas ficas todo vaidoso, não interessando que a tua equipa pratique o anti-jogo! Digo praticar, pois jogar não é com certeza! Anti-jogo e muita falta de fair-play! Tentando sempre provocar os adversários! "Nós" sabemos onde tu já andaste, por isso não te finjas de santinho agora! Não enganas ninguém!
P.S. Nada contra o clube que actualmente este sr treina!

João disse...

È verdade...porque será que os treinadores não olham para o umbigo...A culpa é sempre dos outros...Não o conheço, mas conheço o pavilhão do Magrelos e é excelente; e se o piso estava escorregadio era para os 2 clubes.

P. Barroso disse...

Em relação ao comentário do sr anónimo, devo lhe dizer que não me conhece de certeza. Pelas equipas que passei todos poderão testemunhar que apelo sempre ao fair-play e que faço o mesmo anti-jogo que fazem todas as equipas. Desde jogadores, dirigentes e árbitros, tenho a certeza que não terão nada a dizer de mim. Respeito desde os jogadores e dirigentes adversários, aos árbitros e ao público presente. As minhas equipas são sempre das mais correctas em campo, faz parte da minha filosofia e por isso sendo das que tem menos cartões no final de época e sem multas! Por isso mantenha-se no anonimato pois daí nao sairá.

P. Barroso disse...

Ao sr. João, lamento não ter interpretado bem o comentário, mas o que eu quero referir é que não interessa quem ganhou o jogo..mas as condições em que foi praticado e que deixou de se chamar futsal para ser outra coisa qualquer. Se tivesse ganho teria feito o mesmo tipo de comentário porque pôs em causa a integridade fisica dos atletas e que para mim é mais importante.